Aprovados no Curso Técnico em Agronegócio do Senar devem se matricular até a próxima segunda, 9

Professora de Biologia, Angelúcia decidiu fazer o Curso Técnico em Agronegócio para conseguir um emprego na área

Os candidatos aprovados no processo seletivo para o Curso Técnico em Agronegócio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar – têm até a próxima segunda-feira, 9, para efetuar a matrícula. O curso é gratuito e, este ano, 1.975 vagas foram disponibilizadas em 22 estados. Em Alagoas, 125 estudantes foram selecionados e distribuídos em seis polos de apoio presencial: Arapiraca, Major Izidoro, Mar Vermelho, Mata Grande, Palmeira dos Índios e Penedo.

As aulas começarão na próxima segunda, no Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA – e dia 21 de março nos polos presenciais. Para efetuar a matrícula, o candidato deve comparecer ao polo que escolheu no ato da inscrição e apresentar os documentos exigidos no edital, originais e cópias ou autenticados em cartório. A matrícula também pode ser feita por intermédio de uma terceira pessoa, desde que apresente procuração do candidato aprovado com firma reconhecida.

Aos 29 anos, a professora de Biologia Angelúcia Souza Valeriano Pereira, moradora do povoado Sapé, comunidade quilombola da cidade de Igreja Nova, foi a primeira a efetuar a matrícula no polo de Penedo. A expectativa dela é conseguir um emprego na área. “Decidi fazer o Curso Técnico em Agronegócio por conta da minha formação. Gosto muito do meio ambiente e espero adquirir novos conhecimentos e colocá-los em prática”, comenta.

Histórias de ex-alunos do Senar Alagoas comprovam que Angelúcia escolheu um bom caminho entre as aspirações e realizações. O zootecnista Davi Francisco da Silva, 24, decidiu fazer o Curso Técnico em Agronegócio em 2015, quando ainda era estudante universitário. Hoje trabalha em um laticínio, numa cooperativa e em uma fazenda de leite. Segundo Davi, o Senar não só impulsionou a sua carreira, como mudou a sua vida.

“Graças ao Senar, várias portas de empresas se abriram. Eu aprendi muito sobre gestão de pessoas, de projetos, marketing, relacionamento, vi que o agronegócio não se resume à parte técnica, é uma cadeia altamente sustentável, que segura o PIB do país. Com o Senar eu consegui enxergar os diferenciais do setor e me destacar no mercado”, avalia Davi, que hoje também ministra cursos de qualidade do leite, manejo de ordenha, limpeza de equipamentos de ordenha, e está concluindo o mestrado em Ciência Animal pela Universidade Federal de Alagoas – Ufal.

Ex-aluno do curso, o zootecnista Davi Francisco garante: “O Senar mudou minha vida”

Sobre o curso
O Curso Técnico de Nível Médio em Agronegócio tem duração de dois anos e carga horária total de 1.230 horas, distribuídas em quatro módulos para o desenvolvimento da habilitação técnica profissional. As atividades educacionais são semipresenciais, com os conteúdos a distância disponibilizados na Internet, no material impresso e nas videoaulas, além dos encontros presenciais, nos polos de apoio.

Os encontros presenciais representam 20% da carga horária total do curso e contemplam aulas teóricas, práticas e avaliações. O conteúdo programático envolve disciplinas como matemática básica e financeira; administração rural; técnicas de produção vegetal e animal; contabilidade rural; legislação agrária e ambiental; gestão da produção e logística; qualidade e segurança alimentar; tecnologia e inovação na agropecuária, entre outras.