Criada por ex-alunos do Senar, cooperativa inova com a venda de cestas agroecológicas

Maria Eduarda Xavier
Estagiária sob supervisão

Criada por ex-alunos do curso de Cooperativismo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar Alagoas –, a cooperativa Cheiro da Terra, com sede no município de Inhapi, no Sertão alagoano, é um exemplo de inovação. Voltada para a produção, comercialização e distribuição de alimentos livres de defensivos agrícolas, a instituição criou cestas agroecológicas como forma de expandir os negócios para 30 famílias cooperadas e mais de mil agricultores vinculados às associações parceiras.

A cestas são montadas de acordo com o desejo do cliente e os produtos podem ser entregues em domicílio ou nos pontos de entrega. Entre os alimentos ofertados pelo grupo estão laticínios, compotas de doces, hortifruti e cereais, todos provenientes da agricultura familiar.

“Determinação, resiliência, educação empreendedora e gestão foram cruciais para chegarmos onde estamos hoje. A humildade também deve caminhar lado a lado com os membros de qualquer organização” avalia Adriano Ferreira, presidente da Cheiro da Terra.

A cooperativa vem se consolidando no mercado desde 2013, ano em que foi criada. Instrutora do Senar Alagoas, Helena Pacheco testemunhou, em sala de aula, a idealização da Cheiro da Terra. “Fico muito lisonjeada em saber que a ideia de cooperativismo não é somente uma carga teórica, mas algo que transpassa essa ideia. É saber que despertamos o espírito cooperativista nas pessoas. Estou feliz por ter sido a mensageira do Senar para transformar vidas”, comenta.