Faeal e Senar marcam presença na 69ª Expoagro

Estande da Faeal e do Senar Alagoas atrai visitantes

A presença da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas – Faeal – e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar AL – na Expoagro já é tradicional. Até o próximo dia 3 de novembro, durante a 69ª edição do evento, as instituições apresentam, no Parque da Pecuária, em Maceió, os programas e ações de assistência técnica e gerencial, formação profissional, atividades de promoção social, entre outros serviços oferecidos aos produtores rurais alagoanos, em parceria com os sindicatos rurais dos diversos municípios.

O Bem+Agro é a novidade este ano. No estande da Faeal, produtores rurais têm a oportunidade de conhecer e se cadastrar na plataforma digital onde eles podem acumular agros – moeda virtual – e trocar por benefícios e condições especiais em empresas parceiras, a exemplo de descontos em planos de saúde, serviços laboratoriais, passagens aéreas, insumos e equipamentos, cursos de graduação e pós-graduação, livros, além de acesso VIP a eventos do agronegócio, entre outros.

O Mais Pasto, programa de consultorias para pecuaristas criado pelo Senar Alagoas em parceria com o Sebrae AL, também é apresentado durante a Expoagro. A capacitação de pequenos e médios produtores para a utilização racional da pastagem e a gestão da propriedade rural é inédita no país e já foi destaque no Encontro Internacional de Pastoreio Voisin, realizado no Uruguai.

Sala de atendimento do Bem+Agro

Carlos Eduardo de Medeiros decidiu reativar uma propriedade rural da família, no município de Ibateguara, e aproveitou a Expoagro para se cadastrar no Mais Pasto. “Já tinha visto programa numa reportagem de TV, tinha interesse em participar, mas, durante a semana, na correria, é sempre mais complicado ir até o Senar. Por isso aproveitei o estande aqui, em um dia de domingo, entrei, fui muito bem atendido e me cadastrei. Vou assistir à palestra e levarei meu filho, que também está interessado, para que ele já dê os primeiros passos”, comenta o produtor, ao lado do filho Bernardo, de 12 anos.

A Faeal e o Senar Alagoas também apresentam na Expoagro a parceria com o Ministério Público do Trabalho – MPT – para ampliar a capacitação de adolescentes do campo por meio do Programa Jovem Agricultor Aprendiz – JAA. Os produtores rurais ainda podem tirar dúvidas sobre Ato Declaratório Ambiental – ADA –, Imposto sobre Propriedade Territorial – ITR –, Contribuição Sindical Rural – CSR – e Certificado de Cadastro Rural – CCIR.  Além disso, no ônibus do Senar, os visitantes conhecem os cursos a distância e a maior biblioteca virtual do agro brasileiro.

“A Expoagro sempre foi, é e sempre será muito importante para o agronegócio alagoano. Um grande encontro de criadores, com recorde de vendas nos leilões, o que contribui para o crescimento de Alagoas. A Faeal e o Senar jamais poderiam deixar de participar deste evento, expondo os seus programas e serviços, mostrando todas as contribuições que essas duas instituições têm dado para o produtor rural”, comenta o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas, Álvaro Almeida.

Produtores rurais participam, secretário de Estado da Agricultura e presidentes da Faeal e da ACA celebram sucesso da Expoagro

“A Expoagro é a maior feira do agronegócio de Alagoas, um evento importante não só para apresentar a qualidade genética do rebanho do estado como um todo, mas também para gerar grandes negócios no campo. Nosso estado é uma referência, tem um potencial genético muito grande, seja qual for o segmento – ovinocaprinocultura, bovinos de corte ou de leite, cavalos Mangalarga Marchador ou Quarto de Milha. Nesses dez dias de exposição, nós conseguimos verificar o que Alagoas tem de melhor em sua cadeia genética”, observa o secretário de Estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura de Alagoas, Silvio Bulhões.

Segundo Domício Silva, presidente da Associação de Criadores de Alagoas – ACA –, instituição realizadora da Expoagro, a expectativa desta edição é superar o recorde no volume de negócios. “Pelo que já vimos nos dois primeiros leilões, dos Irmãos Barros Correia e do Varrela Pecuária, que dobraram o faturamento em relação ao ano passado, acreditamos que atingiremos um faturamento próximo aos R$9 milhões, com a participação de criadores do Brasil inteiro nos oito grandes leilões”, prevê.