Programas de Saúde: Senar encerra edições de 2019 em Palmeira dos Índios

Palestra para mulheres

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar Alagoas – realizou a última edição dos Programas de Saúde do Homem e da Mulher, em 2019, na última sexta-feira, 22. As ações aconteceram em Palmeira dos Índios e foram promovidas em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia – SBU –, o Sindicato Rural e a Prefeitura do município.

Na Unidade de Saúde da comunidade rural Canafístula de Frei Damião, foram realizados 104 exames de PSA, 87 toques retais, 67 citologias e 224 testes rápidos de sífilis, HIV, Hepatites B e C. A comunidade também teve acesso a atendimento odontológico gratuito, palestras educativas sobre doenças da próstata e câncer de mama, além de serviços de estática.

“É muito difícil, para quem mora na zona rural, se deslocar até os grandes centros para fazer exames. Trazer esse tipo de serviço para a unidade de saúde, dentro da comunidade, já viabiliza a questão do transporte e o pessoal se sente acolhido. É muito bom ver a satisfação no rosto dos pacientes, porque a gente quer a felicidade da população assistida”, afirmou a enfermeira Daniela Rozendo, gerente do setor de Saúde do Homem, Saúde do Idoso e Doenças Crônicas Não Transmissíveis, na Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios.

Foram feitos 224 testes rápidos

A ação atraiu homens e mulheres de comunidades vizinhas. “Esses programas do Senar são muito importantes, pois trazem benefícios para a nossa população, que encontra muita dificuldade para ter acesso à saúde”, comentou Eduardo Correia, presidente da Associação de Moradores da Comunidade Sítio Boa Sorte.

O médico responsável pela unidade de saúde de Canafístula, Emílio Silva, elogiou a participação da comunidade que lotou o espaço para receber os atendimentos. “A população atendeu ao chamado e isso é a prova do trabalho de conscientização que vem sendo feito, principalmente, com os homens, para que procurem se cuidar e se prevenir contra as doenças da próstata”, destacou.

As mulheres também marcaram presença. Aos 40 anos, a agricultora Edna Palmeira Lima saiu do Povoado Alto Vermelho para participar dos programas de saúde em Canafístula. “A gente tem que se cuidar e, como eu já tinha mais de ano que tinha feito o exame de citologia, vim participar. O atendimento foi ótimo”, avaliou.

Para a agricultora Joseane da Silva, 33, a ocasião foi mais do que especial. Além de fazer exames de saúde, ela aproveitou os programas do Senar para cuidar dos cabelos e das unhas, afinal, era o dia do seu aniversário. “Eu não esperava encontrar tudo isso aqui. Foi um presente”, comemorou.

Aniversariante do dia, a agricultura Joseane da Silva aproveitou para cuidar da estética

Cursos
Com esta última edição, o Senar levou os programas de saúde, em 2019, para outros quatro municípios atendidos pelo Sindicato Rural de Palmeira dos Índios. Além de Palmeira, as ações foram realizadas nas cidades de Belém, Cacimbinhas, Estrela de Alagoas e Igaci. “A sensação é de missão cumprida, com muito trabalho durante todo o ano”, afirmou o presidente do sindicato, Nielson Correia Barros, responsável pela articulação com as prefeituras municipais.

Além dos programas de saúde, o Senar Alagoas realizou este ano, só em Palmeira dos Índios, 80 cursos e capacitou cerca de 1.200 pessoas. “É gratificante ver cidadãos ingressando no mercado de trabalho porque foram qualificadas nos cursos do Senar”, celebrou Nielson.

Nielson Barros: “Sensação é de dever cumprido”

A principal parceira do Sindicato Rural na realização dos cursos é a Associação das Mulheres de Palmeira dos Índios – AMPI. Para a fundadora e presidente da instituição, Sheila Duarte, os cursos do Senar são fundamentais no desenvolvimento socioeconômico da cidade e da região.

“Desde 2007, essa parceria vem gerando renda para famílias tanto da zona rural, quanto urbana. Muitas pessoas que sobreviviam exclusivamente do Programa Bolsa Família hoje produzem, vendem pelas redes sociais, envolvem outros parentes para dar conta das demandas. Isso é muito importante para o desenvolvimento de novos empreendedores em Palmeira dos Índios”, ponderou Sheila.