Senar e Sebrae discutem Programa Sertão Empreendedor 2019-2022

Gestores se reuniram na sede do Sebrae

Gestores do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar Alagoas – e do Sebrae AL se reuniram na manhã dessa segunda-feira, 29, na sede do Sebrae, em Maceió, para discutir a edição 2019-2022 do Programa Sertão Empreendedor, que busca promover a competitividade e sustentabilidade dos empreendimentos rurais por meio do fomento à inovação, ao empreendedorismo e à difusão das tecnologias sociais, de produção, gestão e boas práticas de convivência com o semiárido.

Em fase de finalização, o projeto piloto é voltado para produtores, micro e pequenas empresas rurais, do comércio, serviço e indústria. Tem em suas diretrizes a atuação em segmentos econômicos com concentração de pequenos negócios rurais e urbanos; a difusão do conhecimento especializado e de tecnologias; o estímulo ao empreendedorismo e ao cooperativismo; a disseminação da inteligência estratégica para tomada decisões baseadas no potencial de produção, produtos, mercado, agroindústria e tendências de consumo, entre outras.

A estratégia do Sertão Empreendedor envolve o trabalho com inteligência de dados; promoção de inovação, tecnologia e estratégias digitais de negócios; acesso ao mercado por meio de certificações e produtos diferenciados; e orientações para o acesso ao crédito. O Senar Alagoas entrará na parceria com serviços de capacitação e assistência técnica e gerencial.

“Sabemos das dificuldades do setor primário em Alagoas e o Programa Sertão Empreendedor é uma oportunidade para que possamos capacitar o homem do campo. Primeiro identificaremos as cadeias produtivas, como ovinocultura, apicultura e horticultura, depois faremos um diagnóstico no campo e verificaremos as necessidades dos produtores para atendê-los de uma forma que melhore a sua qualidade de vida e a renda”, explica o superintendente regional do Senar, Fernando Dória.

“Ninguém melhor do que o Senar para conhecer as necessidades dos produtores rurais do nosso Sertão, portanto, este projeto é uma oportunidade de nos aprofundarmos na busca por soluções definitivas para o semiárido. Podemos criar bons exemplos e mostrar oportunidades na produção de animais e alimentos, especialmente, agregando valor para levar o produtor ao mercado formal e contribuir para que ele possa ganhar bem, com uma produção especial”, analisa o diretor técnico do Sebrae em Alagoas, Ronaldo Moraes.