Senar realiza pesquisa de saúde em todo o país

Objetivo é fazer um diagnóstico da população rural e utilizar os dados para aprimorar os programas de Saúde do Homem e da Mulher

Pesquisadores entrevistam população rural em Viçosa

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar – realiza uma pesquisa sobre a saúde da população rural em todo o país. O mapeamento, feito em parceria com profissionais do Instituto CNA, tem o objetivo de traçar um diagnóstico que subsidie os programas de Saúde do Homem e da Mulher oferecidos por meio das regionais do Senar.

“Na Pesquisa Nacional de Saúde, não temos um recorte do meio rural para nortear as nossas ações. Por outro lado, não podemos achar que trabalhar com doenças crônicas, transmissíveis ou não transmissíveis seja o melhor caminho. Necessitamos de um diagnóstico do estado de saúde e dos hábitos de vida da população do campo, o que nos permitirá entender o contexto de risco e vulnerabilidade para algumas doenças e aprimorar os nossos programas”, argumenta Magali Eleutério da Silva, assessora técnica da Diretoria de Educação Profissional e Promoção Social – DEPPS – do Senar.

O trabalho de campo começou em abril e deve seguir até o próximo mês de julho. A previsão é de que os resultados sejam divulgados no final de novembro. Selecionados pelas regionais do Senar, os pesquisadores entrevistam a população durante as ações dos programas de saúde. Antes disso, são capacitados para aplicar o questionário.

“É importante que os entrevistadores entendam o sentido da pesquisa e como deve ser a abordagem, pois muitos homens e mulheres do campo não têm instrução, por isso, é preciso ter cuidado com a forma como a mensagem é transmitida. Em Alagoas, os seis pesquisadores selecionados são profissionais de saúde e instrutores do Senar. Isso nos faz acreditar que teremos uma boa pesquisa no estado, pois eles sentiram a necessidade e ficaram felizes com o convite para participar deste momento”, afirma Amanda de Pádua Oliveira, técnico-administrativo do Instituto CNA.

Programas de saúde do Senar reúnem público-alvo da pesquisa

Aos 32 anos, a assistente social e instrutora do Senar em Alagoas, Daniele Vanessa Ferreira, está entre os pesquisadores. Ela reconhece a importância da iniciativa. “Este é um público desassistido, que sente dificuldades na área da saúde, e o levantamento de dados serve para que a gente conheça essas necessidades. O questionário aborda o tipo de trabalho dessas pessoas, se estão aposentadas ou não, se o sustento vem da propriedade, se têm problemas de saúde, entre outras informações. Muitas delas têm doenças sérias, mas desconhecem; outras se automedicam, então, nós temos que saber para dar orientações e encaminhamentos”, avalia.

Pesquisa no estado

Em Alagoas, a coleta de dados começou no último dia 26 de abril, no município de Viçosa, onde o Senar AL realizou a edição mais recente dos programas de Saúde da Mulher e do Homem. O trabalho conta com a parceria das prefeituras e o apoio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas – Faeal. O objetivo é prevenir e combater o câncer de mama, próstata e pênis, entre outras doenças. Além de palestras, a comunidade realiza exames gratuitos de Papanicolau, PSA e toque. Também são oferecidos testes rápidos de DST/Aids, glicemia, aferição de pressão arterial, serviços de estética e entrega de kits de beleza para as mulheres.

Em Viçosa, as ações se concentraram na Escola Municipal Professora Alza Torres, no Conjunto Santa Ana. Para o prefeito do município, Davi Brandão, a iniciativa ajuda a amenizar uma situação preocupante e comum em todo o país. “Sabemos que a saúde enfrenta dificuldades no Brasil inteiro, nós temos, inclusive, problemas para a manutenção de médicos e, por meio desta parceria com o Senar, conseguimos atender muitas pessoas humildes, em zonas de extrema dificuldade, que no dia a dia não teriam a cobertura destes serviços”, reconhece o gestor público.

Davi Brandão, prefeito de Viçosa, e Álvaro Almeida, presidente da Faeal

Para o presidente da Faeal e do Conselho Administrativo do Senar em Alagoas, Álvaro Almeida, a cada programa de saúde realizado, a sensação é de dever cumprido. “Além da capacitação profissional, para que os homens e mulheres do campo possam produzir mais, com qualidade e a custos mais baixos, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural também se preocupa com a saúde dessas pessoas. Mais uma vez, cumprimos a nossa missão”, celebra.

Quem também ficou muito satisfeito com os programas de saúde do Senar em Viçosa foi o agricultor aposentado José Cícero da Silva, 68 anos. Ele aproveitou praticamente todos os serviços ofertados. “Muitos de nós não pode ir a um médico, pagar consulta, a gente não tem esse dinheiro. Então, essa ação é boa demais”, comemora.

Equipes do Senar e da Prefeitura de Viçosa

COMPARTILHAR