Jovens aprendizes apresentam projeto sobre saúde mental no ambiente corporativo

Alunos do Curso de Eletricista Rural promovido pelo Senar Alagoas, por meio do Programa Jovem Aprendiz, na Usina Caeté, Unidade Marituba, em Igreja Nova, apresentaram na tarde da última sexta-feira, 29, um trabalho em grupo sobre a importância da saúde mental no ambiente corporativo.

Vinculada à disciplina Comunicação Oral e Escrita, a atividade alusiva à campanha Janeiro Branco teve o objetivo de promover os estudos sobre a relevância da saúde mental e do cuidado com as emoções no ambiente de trabalho e promover, por meio da informação, a conscientização entre os colaboradores sobre a importância da prevenção ao adoecimento emocional.

“Esses projetos são importantes porque permitem que os alunos possam fazer links entre o conteúdo estudado e os ‘gargalos’ existentes no ambiente corporativo. Isso desperta a percepção deles para que possam criar sugestões de melhorias e contribui para que saiam, ao final do curso, mais amadurecidos para o mercado de trabalho”, comenta a instrutora do Senar Vânia Paes, titular da disciplina.

Aluno entrega encartes elaborado pela turma com mais detalhes sobre o Janeiro Branco

O primeiro passo da pesquisa foi avaliar a relação entre saúde mental e trabalhador no meio laboral. Os alunos expuseram dados da Organização Mundial da Saúde – OMS –, Isma BR, Previdência Social e do Ministério da Saúde que apontam a depressão como a principal causa dos afastamentos do trabalho; o índice de 47% dos brasileiros com algum tipo de depressão; o aumento em 20 vezes nas concessões de auxílio-doença a pessoas que sofrem de transtornos mentais, nos últimos dez anos; e as doenças psicológicas como o terceiro maior motivo para a licença médica de trabalhadores no país.

Posteriormente, os jovens se aprofundaram nos fatores de risco para a saúde mental no ambiente de trabalho, como políticas inadequadas de saúde e segurança; más práticas de comunicação e gestão; participação limitada dos trabalhadores nas tomadas de decisões; baixos níveis de apoio aos funcionários; horas de trabalho inflexíveis; e tarefas obscuras ou objetivos organizacionais duvidosos. Ao final, apresentaram sugestões de melhorias para as empresas e campanhas de prevenção.

Um panfleto com o título “Quem cuida da mente, cuida da vida”, elaborado pela turma, foi distribuído para os colaboradores da usina. A tarde de apresentações também contou com a palestra sobre inteligência emocional, ministrada pelo psicólogo James Araújo Silva.

Para o Jovem Aprendiz Arthur Everton Muniz Lima, a experiência foi enriquecedora. “Esses ensinamentos da nossa instrutora Vânia vão agregar muito na profissionalização e na nossa vida. Eu só tenho a agradecer a oportunidade e esperar que venham outras, pois conhecimento sempre é bom”, comentou.

Alunas reunidas para a entrega do material elaborado nas aulas aos colaboradores da Usina Caeté – Unidade Marituba

“A saúde mental é algo que a gente geralmente não dá muita importância, mas quando aprende sobre o assunto, entende que é algo sério, que pode afetar tanto a pessoa quanto o profissional”, diz o Jovem Aprendiz José Higor dos Santos.

“Toda informação é boa para agregar conhecimento para nós, que estamos numa fase de descobertas, e esse curso do Sena é muito bom”, resume o Jovem Aprendiz Fabrício Moraes Floriano dos Santos.

“Parabenizo todos os alunos da aprendizagem pelo projeto apresentado, a professora Vânia Paes pela iniciatiava e ao James por ter aceito nosso convite dispor um pouco do seu tempo para ministrar a Palestra.” felicita Jamile Maria Lima Santos, Analista de Gestão de Pessoas da Usina Caeté – Unidade Marituba.